Fórum Permanente da Educaç?o Infantil aborda Saúde do Professor

Notícias

No dia 4 de maio, o Fórum Permanente da Educaç?o Infantil foi realizado no Sinpro-Rio. O evento contou com a psicóloga Sandra Korman, que apresentou a palestra "Condiç?es de Trabalho e Saúde do Professor"; e da professora do curso de Especializaç?o em Educaç?o Infantil da PUC-Rio, Cristina Porto, que falou sobre "Brinquedos e brincadeiras na Educaç?o Infantil". Após as exposiç?es, as duas responderam às perguntas dos participantes e, em seguida, as professoras representantes do fórum Deise Nunes, Fernanda Nunes e Léa Tiriba falaram da reduç?o da idade para o ingresso no Ensino Fundamental.

Sandra Korman falou sobre as demandas dos professores e todo seu estresse laboral. De acordo com ela, essa situaç?o pode desencadear a síndrome de Burnout, que é uma reaç?o caracterizada por um esgotamento profissional. Muitas vezes, segundo ela, o docente n?o consegue perceber o seu próprio adoecimento, que logo fica visível para familiares e amigos. O educador sente uma exaust?o emocional, baixa realizaç?o profissional e despersonalizaç?o.

Em seguida, a professora Cristina Porto fez uma palestra sobre a cultura lúdica no universo infantil, assim como a utilizaç?o de brincadeiras e jogos como instrumento de educaç?o. Também fez uma apresentaç?o sobre o desenvolvimento dos brinquedos através da história da humanidade, além de traçar um diferencial entre o brincar e as atividades lúdicas temáticas. Para Cristina, a diferença é que, no imaginário infantil, n?o existem critérios pré-estabelecidos e, nos temas propostos, há um fim determinado. Ela também citou o fato de utilizar armas de brinquedo como atividade pedagógica.

Após as intervenç?es, o fórum foi aberto para perguntas sobre o ensino a distância, a quest?o dos aparelhos virtuais, as atividades lúdicas e as armas de brinquedo. As palestrantes afirmaram que é preciso estar em contato com as duas realidades, a virtual e a material, sendo preciso entender um pouco de ambas. Em relaç?o ao ensino a distância, elas foram enfáticas em reafirmar a necessidade das salas de aula, com a relaç?o professor-aluno. Sobre as armas de brinquedo, Cristina Porto considera a experiência válida, pois acredita que a criança deve entrar em contato com sua irritabilidade, a fim de superá-la.

Fernanda Nunes foi a última a tomar a palavra, sendo auxiliada por Léa Tiriba e Deise Nunes. Ela falou sobre o Projeto de Lei 6.755, criado pelo senador Flávio Arns, que pretende reduzir para cinco anos a idade do ingresso das crianças no Ensino Fundamental. Entretanto, de acordo com Fernanda, existem muitas premissas que distinguem os ensinos Infantil e Fundamental. Ainda neste contexto, está sendo elaborada uma carta para ser enviada aos deputados, com o intuito de sensibilizá-los para a causa da educaç?o.