Nota de pesar: José Abramovitz

Notícias

21/07/2014

O Sinpro-Rio e a Associação Docente da Cidade (Adoci) perderam um grande guerreiro: José Abramovitz, de 65 anos.Designer apaixonado, formado pela ESDI, quando estudante chegou a ser preso por participação política durante o regime militar.

Integrou a primeira equipe de designers a trabalhar no Instituto Nacional de Tecnologia (INT) e manteve escritório em sociedade com Alexandre Weissmann (já falecido) e Roberto Caldas. Autor de tantos projetos, talvez o que, pelo pitoresco, comentasse com mais carinho fosse o dos quiosques do Cachorro-Quente Geneal, que por anos decorou a orla das praias do Rio. Esteve entre os primeiros a se inscrever e cursar o mestrado em design na PUC, com Ana Maria de Moraes.

Foi professor da PUC e da UniverCidade, desta última por décadas, desde os tempos da FEBAL - Faculdade da Cidade, até o encerramento da Escola, em janeiro deste ano. E onde, como respeitado veterano, destacou-se por sua atuação na Adoci na luta pelos direitos dos professores, alunos e funcionários e no esforço por salvar a instituição. Havia recentemente passado em concurso para ser professor da ESDI. Integrava a equipe que levou, após o fechamento, o curso da UniverCidade para a Universidade Candido Mendes.

Abra (como o chamávamos) era sobretudo um grande colega. Um exemplo de empolgação, dedicação e ética.

A Diretoria