Usamos cookies de serviços de terceiros para atividades de marketing e para oferecer uma melhor experiência. Leia sobre como usamos cookies em nossa política de privacidade.


Política de privacidade

Professores da PROCAM se reúnem em várias assembléias

Na assembléia da PROCAM, do dia 8 de agosto, que seria para deliberar sobre a greve, foi criada uma comissão de negociação junto à Direção da UCAM, formada por professores e um funcionário, para apresentar a proposta de autogestão da UCAM, feita pelo prof. Luís Antonio. Neste mesmo dia, o Diretor do Sinpro-Rio, prof. Marcos Alexandre, alertou os docentes e enfatizou que eles só poderão sair dessa situação se estiverem unidos. Segundo Marcos Alexandre, a greve é o último recurso. Os professores encaminharam uma proposta de paralisação na sexta (11/08) até quarta (16/08), quando foi realizada uma nova assembléia para deliberar se entram ou não em greve. Os professores também solicitaram TOTAL empenho do Sindicato nessa paralisação. Ficaram de passar, por e-mail, os dizeres das faixas e o texto para os panfletos que serão distribuídos para os alunos.

No dia 16/08, a paralisação na Cândido Mendes terminou, por decisão, em assembléia dos professores. Foi mantido o estado de greve e a assembléia ficou aberta em caráter permanente, conforme sugestão do Dr. Márcio, da advogado do Sinpro-Rio. Foram 40 votos pelo retorno às aulas, 35 contrários e 3 abstenções. O Sinpro-Rio esteve presente com os diretores Ana Lúcia, Marcos Alexandre e Viviane Siqueira. As negociações com a reitoria continuam através da comissão de professores eleita. Nesse mesmo dia, colocamos o Portal do Sinpro-Rio à disposição para qualquer informação sobre denúncias que os professores, porventura, desejassem fazer. Através do Fale Conosco, o professor pode redigir sua mensagem sem ter que se identificar.

Veja a continuação do texto aqui!

Uma nova Assembléia será realizada dia 13/9, quarta-feira, às 12h, na sala dos professores, da unidade Ipanema.

<- Voltar

Na assembléia da PROCAM, do dia 8 de agosto, que seria para deliberar sobre a greve, foi criada uma comissão de negociação junto à Direção da UCAM, formada por professores e um funcionário, para apresentar a proposta de autogestão da UCAM, feita pelo prof. Luís Antonio. Neste mesmo dia, o Diretor do Sinpro-Rio, prof. Marcos Alexandre, alertou os docentes e enfatizou que eles só poderão sair dessa situação se estiverem unidos. Segundo Marcos Alexandre, a greve é o último recurso. Os professores encaminharam uma proposta de paralisação na sexta (11/08) até quarta (16/08), quando foi realizada uma nova assembléia para deliberar se entram ou não em greve. Os professores também solicitaram TOTAL empenho do Sindicato nessa paralisação. Ficaram de passar, por e-mail, os dizeres das faixas e o texto para os panfletos que serão distribuídos para os alunos.

No dia 16/08, a paralisação na Cândido Mendes terminou, por decisão, em assembléia dos professores. Foi mantido o estado de greve e a assembléia ficou aberta em caráter permanente, conforme sugestão do Dr. Márcio, da advogado do Sinpro-Rio. Foram 40 votos pelo retorno às aulas, 35 contrários e 3 abstenções. O Sinpro-Rio esteve presente com os diretores Ana Lúcia, Marcos Alexandre e Viviane Siqueira. As negociações com a reitoria continuam através da comissão de professores eleita. Nesse mesmo dia, colocamos o Portal do Sinpro-Rio à disposição para qualquer informação sobre denúncias que os professores, porventura, desejassem fazer. Através do Fale Conosco, o professor pode redigir sua mensagem sem ter que se identificar.

Veja a continuação do texto aqui!

Uma nova Assembléia será realizada dia 13/9, quarta-feira, às 12h, na sala dos professores, da unidade Ipanema.

<- Voltar