Assembleia de 10/10 aprova, por ampla maioria, manutenção da greve pela vida

Notícias
Assembleia de 10/10 aprova, por ampla maioria, manutenção da greve pela vida

Sinpro-Rio: Assembleia Virtual Unificada – 10 de outubro
Professoras e professores aprovam, por ampla maioria, a manutenção da greve pela vida


Pela sétima vez, em 99 dias, professoras e professores decidem manter a Greve em Defesa da Vida. Não ao retorno das atividades presenciais (nenhuma atividade presencial nas escolas) agora. Manutenção do trabalho com o ensino remoto nos estabelecimentos do setor privado de ensino do Município do Rio de Janeiro, Itaguaí, Paracambi e Seropédica. Retorno somente com garantia das autoridades da Saúde, com base em rígidos protocolos de segurança.
Foi aprovada também a realização de uma nova assembleia no dia 17 de outubro, às 14 horas.
Na abertura da assembleia, diretores apresentaram informes sobre o que vem sendo realizado pela Comunicação do sindicato e sobre a audiência que acontecerá dia 15/10 no TRT-RJ – Tribunal Regional do Trabalho –, quando será apreciada ação do Sinpro-Rio contra a volta às aulas presenciais. Foram abordadas ainda as atividades do Jurídico, do Fundo Solidário e do Reame - Rede de Apoio em Saúde Mental para Educadores/as.
O professor Oswaldo Teles, presidente do Sinpro-Rio, parabenizou professoras e professores em razão do 15 de outubro próximo, data em que se comemora o Dia do/a Professor/a. Oswaldo lembrou que a categoria vem sendo desrespeitada pelos governantes, ressaltando que o “o atual presidente do país nos atacou profundamente, atacando uma comunidade escolar que vem sempre se destacando pela educação de qualidade e inclusiva.”
Sobre o tema da assembleia, o presidente ressaltou que a diretoria fez uma grande análise nesta semana, discutiu o momento delicado em que se vive e que a avaliação do movimento resultou na proposta de manutenção da GREVE PELA VIDA. “Temos que continuar em GREVE PELA VIDA. Conversamos com autoridades de saúde e não há nenhum dado sanitário, até o momento, que aponte o contrário. Não fazemos aventura. Sabemos a hora de entrar e a hora de sair de uma greve. E o momento é da manutenção da GREVE.”
Oswaldo declarou ainda que o sindicato continua empreendendo um grande debate na sociedade, denunciando o que está acontecendo neste momento nas escolas, sem nenhuma condição de retorno às aulas presenciais. “Fui questionado pela imprensa, nesta semana, sobre as escolas que voltaram às aulas presenciais e apresentaram problemas de contaminação. A resposta é: estamos denunciando aos órgãos responsáveis no Rio de Janeiro que a escola particular não tem condições de retornar às aulas presencias. É a continuidade da greve pela vida.”

》Dúvidas?
Procure o PLANTÃO DA DIRETORIA, de segunda a sexta, em horário comercial.