29/11/2012

Na Assembleia Geral Extraordinária dos professores da Universidade Gama Filho, realizada no dia 26 de novembro, no campus Piedade, decidiu-se:

– suspender a paralisação;

– elaborar um manifesto por escrito a ser encaminhado ao Grupo Galileo, expondo as precárias condições de trabalho às quais os professores estão submetidos, em conjunto com o manifesto elaborado pelos alunos através do CAMED;

– orientar os professores a só lançar as notas após o dia 10 de dezembro, aguardando o cumprimento do pagamento da 1ª parcela do salário de novembro;

– marcar mobilização em conjunto com os alunos na frente da UGF Piedade, no dia 03 de dezembro, às 11 horas, seguida de reunião em que se exigirá a presença dos novos dirigentes da Galileo para esclarecer as questões do funcionamento da Universidade Gama Filho.

– suspender a paralisação;

– elaborar um manifesto por escrito a ser encaminhado ao Grupo Galileo, expondo as precárias condições de trabalho às quais os professores estão submetidos, em conjunto com o manifesto elaborado pelos alunos através do CAMED;

– orientar os professores a só lançar as notas após o dia 10 de dezembro, aguardando o cumprimento do pagamento da 1ª parcela do salário de novembro;

– marcar mobilização em conjunto com os alunos na frente da UGF Piedade, no dia 03 de dezembro, às 11 horas, seguida de reunião em que se exigirá a presença dos novos dirigentes da Galileo para esclarecer as questões do funcionamento da Universidade Gama Filho.

<- Voltar