Campanha para boicotar integralmente o filme americano "Turistas"

Notícias

"Num país onde vale tudo, qualquer coisa pode acontecer": é com esse slogan que o longa de terror "Turistas", que chega aos cinemas americanos, vai vender o seu peixe. Nele, um grupo de mochileiros vem passar férias no Brasil e acaba assaltado e seqüestrado por uma quadrilha de tráfico de órgãos.

Hollywood foi ainda mais longe: o roteirista do filme, Michael Ross, declarou em entrevista ao Los Angeles Times, publicada nesta quarta, que "Turistas" é baseado na realidade e em fatos que "poderiam ter acontecido". Pegando carona na polêmica, o diretor-geral da Paris Filmes, Sandi Adamiu, anunciou que o longa terá um grande lançamento no Brasil em fevereiro.

Para quem não sabe, o filme - classificado como TERROR - conta a história de 6 jovens americanos que vêm ao Brasil de férias. Chegando aqui tomam uma caipirinha com "boa noite Cinderela", são assaltados, seqüestrados, torturados e, por fim, têm os órgãos roubados por traficantes do comércio negro dos transplantes. Alguns morrem e os que sobrevivem não têm um final feliz.

A Embratur está tão preocupada com a repercussão do filme no exterior, pela péssima imagem que passa do país, que teme uma queda brusca na receita proveniente do turismo internacional. Na tentativa de minimizar os estragos, já está preparando campanhas intensas para serem veiculadas lá fora. Façamos então a nossa parte. Vamos fazer deste absurdo, pelo menos aqui, no Brasil, um fracasso total de bilheteria.