Carta aberta: profs. do CNEC-Ilha do Governador

Notícias
Carta aberta: profs. do CNEC-Ilha do Governador

Em assembleia virtual, realizada neste sábado, 13/06, os/as professores/as da Rede Campanha Nacional das Escolas da Comunidade (CNEC) deliberaram entrar em greve a partir do dia 17/06, motivados/as pelo não pagamento integral dos salários de março, abril e maio e pela imposição da mantenedora de reduzir o valor das horas-aula, em desacordo com os/as professores/as e SinproRio e sem amparo legal.

Participaram da assembleia, professores/as da CNEC da unidade Faculdade Cnec Ilha do Governador. No decorrer da assembleia os/as participantes manifestaram o seu descontentamento com a atitude desrespeitosa da instituição em reduzir permanentemente os salários: a Cnec impõe uma redução de 47% no valor da hora/aula, que ja é paga no valor do piso previsto em convenção coletiva para o municipio do Rio de Janeiro, sem oferecer nenhuma garantia! Não se trata de aplicação da Medida Provisória 936, que prevê redução de salários com redução de carga horária e participação do governo, trata-se de uma redução definitiva e inconstitucional.

A rede CNEC pressiona os/as professores/as com o fantasma da demissão e com a constante responsabilização dos mesmos pela manutenção e continuidade das atividades escolares, pois, segundo a instituição, a luta pelos salários atrasados, pelos acordos não cumpridos, pelo não pagamento de rescisões de tantos docentes em períodos bem anteriores à pandemia, não condiz com o amor à educação e aos alunos. Os/as professores/as, com esta decisão em Assembleia – que foi construída a partir de vários debates coletivos – demonstram que o amor à educação e aos alunos precisa ser expresso também pela dignidade com que a rede trata seu corpo docente.

Educação é a nossa luta, união é a nossa resistência!

Professores/as que participaram da assembleia de 13/06/2020