Carta do 12° Congresso da Feteerj pede ‘novas ferramentas de mobilização’

Notícias

Na foto acima, a diretoria da Feteerj eleita para o quadriênio 2018-2022.

 

12-feteerj

 

Os delegados presentes ao 12° Congresso da Federação dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino no Estado do Rio de Janeiro, a Feteerj, que congrega os Sindicatos de Professores das escolas particulares do estado do Rio, Congresso este realizado dias 23 e 24 de março, no Sinpro-Rio, decidem:

  • Devido à profunda crise econômica e política que o país atravessa desde o impedimento da presidenta Dilma Roussef, em 2016, mais que nunca o movimento sindical e em especial os sindicatos de professores têm que buscar novas ferramentas de mobilização e a unidade em defesa dos direitos trabalhistas e sociais, diariamente atacados por este governo ilegítimo;

  • O movimento sindical deve buscar a ampliação de sua atividade junto à sociedade, em um esforço para aumentar sua base de representação – sindicalizando o maior número de trabalhadores -, melhorar sua situação de sustentação financeira e mesmo aprofundar a relação com os vários movimentos sociais que surgiram no país mais recentemente, tais como os movimentos por igualdade de direitos de gênero e racial, entre tantos outros;

  • Para este esforço de ampliação de sua base sindical e na sociedade, o papel dos sindicatos de professores é fundamental, dada à proximidade dos professores principalmente com a juventude e com a população em geral;

  • Por isso, a Feteerj, neste seu 12° Congresso, indica aos sindicatos filiados que não economizem esforços para este verdadeiro mergulho junto à sociedade e também junto aos diversos movimentos sociais e de trabalhadores, não se limitando apenas à categoria que representam;

  • O momento é de luta pela Democracia, pelos Direitos Humanos, pela inclusão social, pela retomada do desenvolvimento e por uma Educação Democrática, Inclusiva, laica e de Qualidade Social;

  • A alternativa que nós, sindicalistas, temos não é outra senão cumprir o que diz o poeta, apenas com uma leve alteração da frase: “todo sindicato tem que ir aonde o povo está”;

  • Por fim, reafirmamos o lema deste 12° Congresso: resistir, manter e avançar em nossas conquistas.

Delegação do 12° Congresso da Feteerj