Castelo Branco condenada a pagar correção monetária dos salários, FGTS e 13º atrasados de 2011

Notícias

14/11/2012

Em face da ação trabalhista que o Sindicato dos Professores do Município do Rio de Janeiro e Região (Sinpro-Rio) promoveu contra a Universidade Castelo Branco, a Juíza do Trabalho Anelise Haase de Miranda condenou a ré a pagar os valores referentes a correção monetária dos salários de outubro e novembro de 2011, o décimo terceiro de 2011 pago em atraso e o FGTS sobre os mesmos. A juíza também condenou a Castelo Branco a pagar os salários vencidos até o quinto dia útil do mês mês subsequente, sob pena de multa fixada em R$ 2.000,00 em caso de descumprimento.

Para ler a sentença na íntegra, clique aqui .