Comunicado aos professores da UCB e do Colégio Paulo Gissoni

Notícias

18/12/2012

Em decorrência dos atrasos de salários ocorridos nos últimos meses, o Sinpro-Rio solicitou reunião com a Chanceler, professora Vera Gissoni, em que foram apresentados os motivos causadores dos atrasos, tais como: inadimplência, pouca arrecadação e dívida junto ao sistema financeiro. Nesse mesmo encontro, ainda foi relatado a disposição da UCB em solucionar os problemas. Contudo, o que podemos afirmar é que, até o presente momento, não observamos nenhum movimento nesse sentido.

Por sua vez, o Sinpro-Rio, com o objetivo de resguardar os interesses dos professores, ajuizou ação trabalhista na 74ª VT, proc. 1584-42.2011.5.01.0074, para que a instituição cumpra o pagamento dos salários até o quinto dia útil de cada mês. A sentença foi favorável, o que obriga a Castelo Branco ao pagamento no prazo estabelecido pela lei, com incidência de multa em caso de descumprimento.

Como a decisão judicial não foi cumprida, o Sinpro-Rio, de imediato, protocolou a denúncia na justiça e estamos aguardando o pronunciamento da juíza. Estamos atentos, também, em relação ao pagamento do 13º salário. Se este não for efetuado dentro do prazo, medida similar será tomada por parte do sindicato.

Ainda esta semana, nova solicitação de reunião foi encaminhada por parte da direção da UCB, e esperamos de forma exaustiva tentar, ao longo dos próximos dias, encontrar uma solução para essa grave situação. Contudo, em caso de impasse nas negociações, seremos obrigados a convocar uma assembleia para o início de fevereiro, a qual será soberana para deliberar sobre os próximos procedimentos do movimento.

Lembramos sempre que educação não é mercadoria, e professor merece respeito e condições dignas de trabalho!

Professor, o seu sindicato não existe sem sua participação! O Sinpro-Rio somos nós!

Por sua vez, o Sinpro-Rio, com o objetivo de resguardar os interesses dos professores, ajuizou ação trabalhista na 74ª VT, proc. 1584-42.2011.5.01.0074, para que a instituição cumpra o pagamento dos salários até o quinto dia útil de cada mês. A sentença foi favorável, o que obriga a Castelo Branco ao pagamento no prazo estabelecido pela lei, com incidência de multa em caso de descumprimento.

Como a decisão judicial não foi cumprida, o Sinpro-Rio, de imediato, protocolou a denúncia na justiça e estamos aguardando o pronunciamento da juíza. Estamos atentos, também, em relação ao pagamento do 13º salário. Se este não for efetuado dentro do prazo, medida similar será tomada por parte do sindicato.

Ainda esta semana, nova solicitação de reunião foi encaminhada por parte da direção da UCB, e esperamos de forma exaustiva tentar, ao longo dos próximos dias, encontrar uma solução para essa grave situação. Contudo, em caso de impasse nas negociações, seremos obrigados a convocar uma assembleia para o início de fevereiro, a qual será soberana para deliberar sobre os próximos procedimentos do movimento.

Lembramos sempre que educação não é mercadoria, e professor merece respeito e condições dignas de trabalho!

Professor, o seu sindicato não existe sem sua participação! O Sinpro-Rio somos nós!

Como a decisão judicial não foi cumprida, o Sinpro-Rio, de imediato, protocolou a denúncia na justiça e estamos aguardando o pronunciamento da juíza. Estamos atentos, também, em relação ao pagamento do 13º salário. Se este não for efetuado dentro do prazo, medida similar será tomada por parte do sindicato.

Ainda esta semana, nova solicitação de reunião foi encaminhada por parte da direção da UCB, e esperamos de forma exaustiva tentar, ao longo dos próximos dias, encontrar uma solução para essa grave situação. Contudo, em caso de impasse nas negociações, seremos obrigados a convocar uma assembleia para o início de fevereiro, a qual será soberana para deliberar sobre os próximos procedimentos do movimento.

Lembramos sempre que educação não é mercadoria, e professor merece respeito e condições dignas de trabalho!

Professor, o seu sindicato não existe sem sua participação! O Sinpro-Rio somos nós!

Ainda esta semana, nova solicitação de reunião foi encaminhada por parte da direção da UCB, e esperamos de forma exaustiva tentar, ao longo dos próximos dias, encontrar uma solução para essa grave situação. Contudo, em caso de impasse nas negociações, seremos obrigados a convocar uma assembleia para o início de fevereiro, a qual será soberana para deliberar sobre os próximos procedimentos do movimento.

Lembramos sempre que educação não é mercadoria, e professor merece respeito e condições dignas de trabalho!

Professor, o seu sindicato não existe sem sua participação! O Sinpro-Rio somos nós!

Lembramos sempre que educação não é mercadoria, e professor merece respeito e condições dignas de trabalho!

Professor, o seu sindicato não existe sem sua participação! O Sinpro-Rio somos nós!

Professor, o seu sindicato não existe sem sua participação! O Sinpro-Rio somos nós!