Usamos cookies de serviços de terceiros para atividades de marketing e para oferecer uma melhor experiência. Leia sobre como usamos cookies em nossa política de privacidade.


Política de privacidade

Decisões dos docentes da Candido Mendes

Os professores da Candido Mendes decidiram, em assembléia, realizada no dia 17 de maio, suspender a greve e retornar à situação de normalidade para garantir a qualidade do ensino. Os docentes, que deram um crédito de confiança à instituição, podem voltar ao estado de greve caso a universidade não integralize o pagamento de março, não efetue o pagamento de abril (até 22 de maio), demita professores e reduza a carga horária.

Os professores ainda mantêm a luta, reivindicando: a regularização de salários, o início do pagamento dos passivos trabalhistas (em que se incluem as férias), o recolhimento mensal do FGTS e o compromisso para efetuar os depósitos atrasados na Caixa Econômica Federal (CEF). Tudo isso será ainda motivo de discussão para a próxima assembléia, a ser realizada na sexta-feira, dia 25 de maio, às 12h30, na sala 507 da unidade Centro.

<- Voltar

Os professores da Candido Mendes decidiram, em assembléia, realizada no dia 17 de maio, suspender a greve e retornar à situação de normalidade para garantir a qualidade do ensino. Os docentes, que deram um crédito de confiança à instituição, podem voltar ao estado de greve caso a universidade não integralize o pagamento de março, não efetue o pagamento de abril (até 22 de maio), demita professores e reduza a carga horária.

Os professores ainda mantêm a luta, reivindicando: a regularização de salários, o início do pagamento dos passivos trabalhistas (em que se incluem as férias), o recolhimento mensal do FGTS e o compromisso para efetuar os depósitos atrasados na Caixa Econômica Federal (CEF). Tudo isso será ainda motivo de discussão para a próxima assembléia, a ser realizada na sexta-feira, dia 25 de maio, às 12h30, na sala 507 da unidade Centro.

<- Voltar