Diretora da SINPRO-RIO lança duas obras na Bienal do Livro

Notícias


A diretora eleita do Sinpro-Rio, Clarissa Lima, lançará dois livros na XVIII Bienal Internacional do livro do Rio. As obras são "Cor de Pele II: (Re) conhecer o passado para compreender o presente e transformar o futuro", livro de educação étnico-racial, onde falo das omissões raciais tão presentes ainda nas escolas, e a obra infantil "Do Gelo ou do Fogo?"

Sobre os lançamentos, que acontecerão no dia 07/09, às 14h30, no stand G30, Pavilhão Azul, Clarissa, que é professora, escritora, orientadora educacional, especialista em Psicopedagogia Aplicada e á Escola e Especialista em Relações Étnicorraciais e Educação, fez o seguinte depoimento às professoras e professores:

“Sou mulher e negra. Aprendi a me orgulhar de mim quando o sistema queria que eu me negasse. Escolhi ser professora, por acreditar que a educação transforma a sociedade, quando o sistema a utiliza para a alienação e opressão na maioria das vezes.

Escolhi a Educação Infantil por acreditar no potencial de desenvolvimento físico, intelectual e social desta faixa etária quando o sistema impõe a função assistencialista e de cuidados alimentares e higiênicos enquanto as mães trabalham.

Escolhi ser escritora para trazer à tona algumas reflexões sobre ser mulher e negra, sobre o papel da Educação para uma sociedade mais justa e igualitária, em especial, a Educação Infantil.

Daí surgiu o meu primeiro livro lançado em 2015 na XVII Bienal Internacional do Livro:

"Cor de Pele: valorizando as diferenças para as oportunidades serem iguais"

é um livro de educação étnico-racial, onde falo das omissões raciais tão presentes ainda nas escolas, sobretudo de Educação Infantil, a partir do lápis cor de pele que é apresentado às crianças para a elaboração do esquema corporal ou auto retrato. O livro foi muito bem aceito. Está na segunda edição nas livrarias Cultura, Saraiva e Travessa, além da loja virtual da editora Autografia.

E agora, lançarei mais dois títulos:

"Cor de Pele II: (Re) conhecer o passado para compreender o presente e transformar o futuro"

Este livro partiu de uma inquietação: Por que as professoras da Educação Infantil tem o menor salário diante todos os outros segmentos da educação? Busquei a resposta na história da educação infantil paralela a história das mulheres negras.

As mulheres negras sempre tiveram a tarefas dos cuidados desde a casa grande e depois nas casas das elites. É um livro que estou muito feliz por tê-lo escrito.

Demonstra que o estigma racial é muito presente na educação, na educação infantil, sobretudo nas mulheres negras. Este livro ganhou o selo "Francisca Júlia" da editora Autografia por ser reconhecido como empoderador para as mulheres!

"Do Gelo ou do Fogo?"

Ah, este é o meu xodó!!! É o meu primeiro livro infantil. Escrevi com muito amor, assim como os outros, mas para ser contado por adultos que com todo o amor queiram formar crianças com respeito a sua identidade racial e a do outro.

Estaremos na XVIII Bienal Internacional do Livro do Rio, pautando esta temática tão importante para a Educação e para toda a sociedade.

Educar é transformar! Somos cúmplices.

Com carinho”.

 


Data e horário: dia 07/09, às 14h30,

Local: Stand G30, Pavilhão Azul –

XVIII Bienal Internacional do Livro do Rio