Educação Superior Privada: professores sem Natal

Notícias

22/12/2011

As Instituições de Ensino Superior (IES) abaixo relacionadas deixaram os seus professores sem Natal, pois não cumpriram suas obrigações trabalhistas e não pagaram o 13º salário dos educadores.

O Sinpro-Rio recebeu denúncias de que o Centro Universitário da Cidade (UniverCidade) e a Universidade Gama Filho (ambas do grupo Galileo), a Universidade Candido Mendes, as Faculdades Integradas de Jacarepaguá (FIJ), as Faculdades Integradas Simonsen, a Faculdade Cenecista da Ilha do Governador (FACIG), a Universidade Castelo Branco, a Unisuam e a Faculdade Bezerra de Araújo (total ou parcial) do 13º salário de 2011 aos professores no prazo da Lei (20/12).

As referidas instituições foram oficiadas pelo Sindicato, que solicitou informações sobre o pagamento da parcela. Caso não ocorra o pagamento, o Sinpro-Rio adotará as medidas cabíveis, tão logo a Justiça do Trabalho retorne do recesso forense.

Professor(a), denuncie ao Sinpro-Rio caso a sua IES também não esteja cumprindo com suas obrigações.

O Sinpro-Rio recebeu denúncias de que o Centro Universitário da Cidade (UniverCidade) e a Universidade Gama Filho (ambas do grupo Galileo), a Universidade Candido Mendes, as Faculdades Integradas de Jacarepaguá (FIJ), as Faculdades Integradas Simonsen, a Faculdade Cenecista da Ilha do Governador (FACIG), a Universidade Castelo Branco, a Unisuam e a Faculdade Bezerra de Araújo (total ou parcial) do 13º salário de 2011 aos professores no prazo da Lei (20/12).

As referidas instituições foram oficiadas pelo Sindicato, que solicitou informações sobre o pagamento da parcela. Caso não ocorra o pagamento, o Sinpro-Rio adotará as medidas cabíveis, tão logo a Justiça do Trabalho retorne do recesso forense.

Professor(a), denuncie ao Sinpro-Rio caso a sua IES também não esteja cumprindo com suas obrigações.

As referidas instituições foram oficiadas pelo Sindicato, que solicitou informações sobre o pagamento da parcela. Caso não ocorra o pagamento, o Sinpro-Rio adotará as medidas cabíveis, tão logo a Justiça do Trabalho retorne do recesso forense.

Professor(a), denuncie ao Sinpro-Rio caso a sua IES também não esteja cumprindo com suas obrigações.

Professor(a), denuncie ao Sinpro-Rio caso a sua IES também não esteja cumprindo com suas obrigações.