Greve na Candido Mendes

Notícias

Os professores e funcionários da Universidade Candido Mendes (Ucam), reunidos em assembleia no dia 30 de abril, decidiram entrar em greve devido ao não cumprimento, por parte da Reitoria, da quitação dos salários atrasados.

A associação de professores e funcionários da Ucam (Procam) divulgou um comunicado, manifestando, junto à comunidade acadêmica, seu repúdio à intervenção do reitor, professor Candido Mendes, na Faculdade de Direito desta Universidade.

Com o objetivo de frustrar a legítima greve deflagrada pelo descumprimento de acordo proposto pela própria Reitoria, o professor Candido Mendes vem pressionando os docentes que, comprometidos com a unidade da categoria, cumprem deliberação de assembléia, promovendo, com a importuna e inaceitável prática, indesejáveis dissentimentos entre professores e alunos.

A greve de professores e funcionários da Ucam foi decretada por tempo indeterminado, até que os salários de todos sejam colocados em dia