Jornada de Educação Inclusiva e Autismo: produtivas palestras fazem do encontro um sucesso

Notícias

14/09/2015

foto

Em um sábado chuvoso (12/09), cerca de 130 pessoas lotaram o auditório do Sinpro-Rio, entre professores(as) e familiares de pessoas com Transtorno do Espectro do Autismo, para participarem da “Jornada de Educação Inclusiva e Autismo”.

A manhã teve início com a saudação da diretora da Escola do Professor, Yara Pereira, e do presidente do Sindicato, Oswaldo Teles, que agradeceram a presença de todos e desejaram uma boa jornada. Logo após, teve início a primeira mesa do dia, com Carla Gikovate, neuropediatra, mestre em Psicologia e especialista em Educação Inclusiva; e Renata Mousinho, fonoaudióloga e mestre e doutora em Linguística; que falaram sobre a saúde dos portadores do transtorno, seus aspectos clínicos, graus de severidade e sua relação com a Educação Inclusiva e suas vantagens e desvantagens.

A segunda mesa do dia teve como tema o preparo das escolas públicas e privadas para e Educação Inclusiva e debateu propostas e soluções com Mônica Santos, psicóloga, mestre e doutora em Psychology and Special Needs Education/University of London , e professora da faculdade de Educação da UFRJ; e Izabel Moura, psicóloga e professora universitária, mestre em Psicologia Social, especialista em Psicologia escolar/educacional e membro da equipe técnica do Instituto Municipal Helena Antipoff.

Após um breve intervalo, os trabalhos recomeçaram na parte da tarde com o terceiro painel, que falou sobre o direito, o Ministério Público como guardião dos interesses difusos e a atual situação da educação inclusiva no estado do Rio de Janeiro. Participaram da mesa o promotor de justiça da 3ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Proteção à Educação, Dr. Rogério Pacheco Alves; a juíza da Infância, da Juventude e de Idosos, Gloria Heloísa da Silva; a juíza Keila Blank e o advogado, mestre em Direito das Relações Econômicas, professor de Graduação e Pós-graduação e membro da Fundação Mundo Azul, Luciano Aragão.

Encerrando o produtivo encontro, a última mesa teve a presença do deputado federal Otávio Leite e do deputado estadual Márcio Pacheco que, sob o viés político, analisaram a Educação Inclusiva e o ensino profissionalizante inclusivo na perspectiva do novo Plano Estadual e Nacional de Educação.

Veja aqui fotos do evento.

A manhã teve início com a saudação da diretora da Escola do Professor, Yara Pereira, e do presidente do Sindicato, Oswaldo Teles, que agradeceram a presença de todos e desejaram uma boa jornada. Logo após, teve início a primeira mesa do dia, com Carla Gikovate, neuropediatra, mestre em Psicologia e especialista em Educação Inclusiva; e Renata Mousinho, fonoaudióloga e mestre e doutora em Linguística; que falaram sobre a saúde dos portadores do transtorno, seus aspectos clínicos, graus de severidade e sua relação com a Educação Inclusiva e suas vantagens e desvantagens.

A segunda mesa do dia teve como tema o preparo das escolas públicas e privadas para e Educação Inclusiva e debateu propostas e soluções com Mônica Santos, psicóloga, mestre e doutora em Psychology and Special Needs Education/University of London , e professora da faculdade de Educação da UFRJ; e Izabel Moura, psicóloga e professora universitária, mestre em Psicologia Social, especialista em Psicologia escolar/educacional e membro da equipe técnica do Instituto Municipal Helena Antipoff.

Após um breve intervalo, os trabalhos recomeçaram na parte da tarde com o terceiro painel, que falou sobre o direito, o Ministério Público como guardião dos interesses difusos e a atual situação da educação inclusiva no estado do Rio de Janeiro. Participaram da mesa o promotor de justiça da 3ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Proteção à Educação, Dr. Rogério Pacheco Alves; a juíza da Infância, da Juventude e de Idosos, Gloria Heloísa da Silva; a juíza Keila Blank e o advogado, mestre em Direito das Relações Econômicas, professor de Graduação e Pós-graduação e membro da Fundação Mundo Azul, Luciano Aragão.

Encerrando o produtivo encontro, a última mesa teve a presença do deputado federal Otávio Leite e do deputado estadual Márcio Pacheco que, sob o viés político, analisaram a Educação Inclusiva e o ensino profissionalizante inclusivo na perspectiva do novo Plano Estadual e Nacional de Educação.

Veja aqui fotos do evento.

A segunda mesa do dia teve como tema o preparo das escolas públicas e privadas para e Educação Inclusiva e debateu propostas e soluções com Mônica Santos, psicóloga, mestre e doutora em Psychology and Special Needs Education/University of London , e professora da faculdade de Educação da UFRJ; e Izabel Moura, psicóloga e professora universitária, mestre em Psicologia Social, especialista em Psicologia escolar/educacional e membro da equipe técnica do Instituto Municipal Helena Antipoff.

Após um breve intervalo, os trabalhos recomeçaram na parte da tarde com o terceiro painel, que falou sobre o direito, o Ministério Público como guardião dos interesses difusos e a atual situação da educação inclusiva no estado do Rio de Janeiro. Participaram da mesa o promotor de justiça da 3ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Proteção à Educação, Dr. Rogério Pacheco Alves; a juíza da Infância, da Juventude e de Idosos, Gloria Heloísa da Silva; a juíza Keila Blank e o advogado, mestre em Direito das Relações Econômicas, professor de Graduação e Pós-graduação e membro da Fundação Mundo Azul, Luciano Aragão.

Encerrando o produtivo encontro, a última mesa teve a presença do deputado federal Otávio Leite e do deputado estadual Márcio Pacheco que, sob o viés político, analisaram a Educação Inclusiva e o ensino profissionalizante inclusivo na perspectiva do novo Plano Estadual e Nacional de Educação.

Veja aqui fotos do evento.

Após um breve intervalo, os trabalhos recomeçaram na parte da tarde com o terceiro painel, que falou sobre o direito, o Ministério Público como guardião dos interesses difusos e a atual situação da educação inclusiva no estado do Rio de Janeiro. Participaram da mesa o promotor de justiça da 3ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Proteção à Educação, Dr. Rogério Pacheco Alves; a juíza da Infância, da Juventude e de Idosos, Gloria Heloísa da Silva; a juíza Keila Blank e o advogado, mestre em Direito das Relações Econômicas, professor de Graduação e Pós-graduação e membro da Fundação Mundo Azul, Luciano Aragão.

Encerrando o produtivo encontro, a última mesa teve a presença do deputado federal Otávio Leite e do deputado estadual Márcio Pacheco que, sob o viés político, analisaram a Educação Inclusiva e o ensino profissionalizante inclusivo na perspectiva do novo Plano Estadual e Nacional de Educação.

Veja aqui fotos do evento.

Encerrando o produtivo encontro, a última mesa teve a presença do deputado federal Otávio Leite e do deputado estadual Márcio Pacheco que, sob o viés político, analisaram a Educação Inclusiva e o ensino profissionalizante inclusivo na perspectiva do novo Plano Estadual e Nacional de Educação.

Veja aqui fotos do evento.

Veja aqui fotos do evento.