Nota da Feteerj: nenhum recuo aos direitos conquistados pelos trabalhadores

Notícias

O Brasil se encontra em meio a uma grave crise econômico-financeira causada pelas próprias contradições do sistema capitalista mundial. A situação se torna ainda mais dramática pelo oportunismo de partidos da oposição ao governo Dilma Roussef, que tentam, artificialmente, criar uma crise institucional, cujo objeto central é a aprovação do impeachment presidencial.

Em nível institucional, não se pode esquecer da postura de setores do próprio Judiciário e Ministério Público em se aliar à oposição, na ânsia de destruir a base política do Governo. Situação agravada com a investida oportunista de setores conservadores que retomam o discurso da flexibilização das leis trabalhistas, objetivando o fim de conquistas históricas dos trabalhadores e colocando em cheque a própria Previdência Social.

No Rio de Janeiro, a crise é ainda mais grave por causa da dependência do estado aos royalties do petróleo.

A Feteerj se solidariza com todos os servidores estaduais que veem seus salários e direitos ameaçados e, por extensão, todos os trabalhadores da iniciativa privada que foram ou estão sendo atingidos.

Por tudo isso, a Federação exige uma mudança radical na política econômica do governo federal, com a queda dos juros e o retorno aos investimentos em obras de estrutura e programas sociais;

Também não aceitaremos nenhuma política de retirada de direitos dos trabalhadores. 

Diretoria Colegiada da Feteerj