Nota Oficial: sem vida não há trabalho!

Destaque na primeira pagina, Notícias


Nota Oficial: sem vida não há trabalho!

Mais uma vez, os governantes do estado e município do Rio de Janeiro se pautaram pelo comitê de empresários para decidir as medidas de restrição neste momento da pandemia no Brasil. Nenhuma organização ou sindicato de trabalhadores é chamada para discutir essas medidas e mesmo os comitês científicos são deixados de lado, levando-se em conta apenas o lucro em detrimento da vida. Segundo a própria vigilância sanitária estadual, toda a região metropolitana está em bandeira roxa, confirmando o alto risco de contaminação por covid. No entanto, o governador acaba de determinar que as escolas podem funcionar com 50% de sua capacidade de lotação, um índice muito maior do que o próprio estado havia determinado anteriormente, quando permitia a presença de, no máximo, 35% da lotação das escolas na bandeira laranja.

Aumentam, ainda mais, a exposição de alunos e profissionais de educação ao risco de contaminação nesse momento. Quem realmente se importa com a vida e a economia? Sem vida, não há trabalho. O Sinpro-Rio repudia as ações dos governos do estado e da prefeitura do Rio em sua total falta de responsabilidade com as vidas das comunidades escolares. Neste momento, a manutenção das atividades remotas são e sempre foram a melhor atitude de defesa da vida de alunos, professores e funcionários. Foi assim em 2020 e, infelizmente, continuará sendo até que toda sociedade esteja vacinada e protegida pela ciência. As aulas remotas aumentam o trabalho dos professores e professoras, mas salvam vidas. Nós, profissionais da educação, também estamos na linha de frente, protegendo a sociedade da ignorância e do negacionismo desde o início dessa pandemia.

O Sinpro-Rio já impetrou ação na justiça, juntamente com o SEPE e a FETEERJ, exigindo o fechamento das escolas neste momento crítico da pandemia. Vereadores e Deputados/as Estaduais também pediram, no plantão judiciário deste final de semana, a nulidade do ato administrativo da prefeitura que determina o retorno às aulas presenciais, apesar da bandeira roxa que alerta para a alta periculosidade da pandemia, e obtiveram uma liminar suspendendo o decreto da prefeitura do Rio de Janeiro que autorizava o retorno às aulas presenciais nas escolas públicas e privadas da Capital. O Sinpro-Rio apoia e se solidariza com essa iniciativa de parlamentares comprometidos com as causas populares. Felizmente, podemos contar com vereadore e deputados/as, nesse momento onde o número de óbitos pela Covid-19 é altíssimo e de falta de leitos nós hospitais, defensores da saúde e da vida do Povo!

O Sinpro-Rio continua na luta em defesa da vida dos trabalhadores e trabalhadoras da Educação, e das comunidades escolares.
A vida é um direito inalienável da pessoa humana e se sobrepõe a qualquer interesse material ou econômico de quem quer que seja!

Diretoria do Sinpro-Rio

》DÚVIDAS OU DENÚNCIAS? Procure o Plantão da Diretoria!