Notícias da Ucam

Notícias

No dia 1º de abril, professores e funcionários da Universidade Candido Mendes (Ucam) se reuniram, em assembleia, para decidirem o que fazer diante do não pagamento dos salários de fevereiro prometido para 30 de março. Durante a assembleia, que teve um quórum de 40 pessoas, foram apresentadas duas propostas: uma, pela da volta da greve; e outra, a favor de aguardar o término do horário bancário, para verificar se os depósitos foram efetuados, e cobrar da Reitoria a comprovação dos pagamentos. Por 18 votos a 13, venceu a proposta de aguardar a verificação bancária.

Na quinta-feira, dia 2, nova assembleia foi realizada. Nela, professores e funcionários da Ucam foram informados pela Associação de Professores e Funcionários da Universidade Candido Mendes (Procam) que o vice-reitor, prof. Luiz Fernando Mendes de Almeida, garantiu que todos os salários de fevereiro foram depositados no dia 31 de março. Mediante tal comunicado, docentes e funcionários da Candido Mendes resolveram não entrar em greve, manter o estado de greve e retornar as atividades acadêmicas.

Segundo o informe da Procam, o problema dos pagamentos foi um erro de transferência de dados da universidade para o Bradesco. Nova reunião foi marcada para o dia 30 de abril, às 12h30, na Rua da Assembleia, 10, sala 507.