Peça “Cícero” no Espaço Cultural Paulo Freire: 21/out, às 18h30!

A entrada é franca, mas o espaço é limitado e haverá sorteio de livro entre aqueles e aquelas que reservarem seus assentos. Entre em contato com a Secretaria Geral do Sinpro-Rio, pelos telefones (21) 3262-3405 e 3262-3404, em horário comercial.

Esperamos vocês!

———–

Ao colocar a personagem do Padre Cícero em um momento absolutamente crucial de sua existência – a passagem da vida para a morte – a encenação tem como proposta principal apresentar de forma poética, rompendo as unidades de tempo e espaço, passagens significativas de sua vida, assim como, os vislumbres que Cícero teria do futuro de tudo aquilo que um dia ajudou a fundar.

Fazendo uma retrospectiva crítica da própria vida, a personagem deve suscitar os espectadores a possíveis possibilidades de re-significar a história desse mito nacional e por extensão, provocar reflexões a respeito da Igreja e da política na sociedade contemporânea.

CÍCERO – A Anarquia De Um Corpo Santo propõe uma situação-limite como ponto de partida para a reflexão sobre o poder transformador do Teatro, para o ator e o espectador: o encontro da personagem com a própria Morte. Tal embate sugere um universo onírico, pleno de símbolos arquetípicos, onde tempo e espaço se mesclam abrindo portas para uma nova percepção da realidade.

Valendo-se de referências do teatro e do misticismo oriental, em consonância com o pensamento de Artaud, o espetáculo se utiliza de elementos do BUTOH- uma espécie de teatro-dança japonês, assim como, de conceitos extraídos do LIVRO TIBETANO DOS MORTOS, ambos tendo no estudo da Morte sua fonte de investigação artística e espiritual.

——————-

FICHA TÉCNICA

Texto e atuação: Samir Murad

Direção: Daniel Dias da Silva

Cenário e figurino: Karlla de Luca

Preparadora corporal: Luciana Bicalho

Trilha sonora: Tibor Fittel

Iluminação: Wallace Furtado

Realização: Cia.Cambaleei, mas não caí…

<- Voltar