Peça teatral: “Frida Kahlo: a deusa tehuana”

Notícias

fridakahlo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Filiados/as ao Sinpro-Rio têm 50% de desconto!

Sucesso de público e crítica, o espetáculo ‘Frida Kahlo – A deusa tehuana’ de volta ao cartaz dia 2 de agosto, no Teatro Eva Herz, no Centro do Rio.

PROMOÇÃO DA SEMANA DE ESTREIA
-------------------------------------------------------
Curta a página, compartilhe este evento e marque 3 amigos para pagar apenas R$20,00.

- Promoção válida para os dias 02, 03 e 04 de agosto.
- Limite de 2 ingresso por pessoa.
- Sujeito a lotação. Compre seu ingresso com antecedência

SOBRE O ESPETÁCULO
----------------------------------
Quem foi Frida Kahlo longe dos holofotes, na vida particular, sem estereótipos? Desta pergunta partiu a investigação para a montagem do espetáculo ‘Frida Kahlo – A deusa tehuana’, que desconstrói o mito para falar da mulher. Com direção de Luiz Antonio Rocha, atuação de Rose Germano e texto escrito pela dupla, o monólogo, que estreou em 2014 com sucesso de público e crítica, chega à sua 7ª temporada, a partir de 2 de agosto, no Teatro Eva Herz, no Centro. Na época da estreia, o espetáculo ganhou a capa do principal jornal do México, o El Universal, e foi destaque nas emissoras de TV do país. 

A peça é livremente inspirada no diário e na obra da pintora mexicana, artista que ultrapassou a popularidade adquirida com seu trabalho e tornou-se sua melhor arte. Frida Kahlo pintou sua própria face um sem número de vezes no corpo de uma obra intensamente autorreferenciada. Teatralizou a sua própria existência, foi a expressão maior de luta e superação mesmo trazendo consigo as maiores dores – físicas e existenciais. No lugar do luto, vestiu-se de cores. A peça abre com o prólogo de Dolores Olmedo Patiño, marchand que possui a maior coleção de Frida Kahlo e Diego Rivera no mundo. Responsável por preservar e difundir o acervo do casal. Dolores e Frida nunca foram amigas; duas mulheres apaixonadas pelo mesmo homem, uma colecionadora de arte, a outra a expressão da própria arte.

A atriz destaca ainda a importância de falar sobre a artista hoje. “A importância de reviver essa história está na autenticidade da mulher à frente do nosso tempo. Ela é a desmedida das coisas, está fora dos padrões estabelecidos. Viver Frida é encarar a vida e a morte com a mesma grandeza.”

::: TRECHOS DE CRÍTICAS ::::

“Internacionalmente conhecida, principalmente pela obra artística, Frida Kahlo tem sua dimensão mais humana exposta no notável monólogo ‘Frida – A deusa tehuana’, no qual é vivida pela atriz brasileira Rose Germano”
(trecho da reportagem do jornal El Universal, o principal do México)

“Luiz Antonio Rocha impõe à cena uma dinâmica essencialmente corajosa. Afora o fato, naturalmente, do encenador criar marcas muito expressivas e explorar com grande sensibilidade todas as possibilidades da bela cenografia de Eduardo Albini.”
(trecho da crítica de Lionel Fischer)

“Impressiona o ritmo impresso pela direção de Luiz Antônio Rocha. Não há preocupações com o silêncio ou com o preenchimento das lacunas. Tudo é feito com tanta beleza que nossa sensibilidade fica à flor da pele.”
(trecho da crítica de Renato Mello)

::: SINOPSE :::

Monólogo livremente inspirado no diário e na obra da artista mexicana Frida Kahlo, com
fragmentos da vida e do pensamento de uma mulher à frente do seu tempo.

::: FICHA TÉCNICA :::

Texto: Luiz Antonio Rocha e Rose Germano
Direção: Luiz Antonio Rocha
Elenco: Rose Germano
Músico: Eduardo Torres
Iluminação: Aurélio de Simoni
Operador de Luz e Som: Alexandre Holcim
Cenário, Figurinos e Direção de Arte: Eduardo Albini
Trilha Sonora: Marcio Tinoco
Assessoria de imprensa: Racca Comunicação
Direção de Movimento: Norberto Presta
Fotos: Renato Mangolin e Carlos Cabéra
Realização: Espaço Cênico Produções Artísticas
Direção de Produção: Naine Produções e Diga Sim! Produções 

::: SERVIÇO :::

Frida Kahlo – A deusa tehuana 
Temporada: 2 de agosto a 29 de setembro
Teatro Eva Herz: Rua Senador Dantas, 45 - Centro
Telefones: 3916-2600
Dias e horários: Quinta a Sábado, às 19h.
Ingressos: R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia). 
Lotação: 178 pessoas 
Duração: 1:15h
Classificação indicativa: 16 anos
Funcionamento da bilheteria: De terça a sábado, das 17h às 19h.