POR QUE A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO DA EDUCAÇÃO BÁSICA NÃO FOI ASSINADA AINDA?

Notícias
POR QUE A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO DA EDUCAÇÃO BÁSICA NÃO FOI ASSINADA AINDA?

A nossa Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) tem como data-base o dia 1º de abril. Portanto, uma vez assinada, ela vai de 01/04 até 31/03 do ano seguinte. Todo mês de março, o SINPRO-RIO convoca uma assembleia, tira uma Pauta de Reivindicações e a envia ao SINEPE-RIO (o sindicato que representa os donos de escolas da cidade do Rio de Janeiro).
Nos últimos cinco anos, essa negociação durou, em média, cerca de três meses. No entanto, com a pandemia, o SINEPE-RIO parece não ter interesse em debater a pauta proposta e enviada pelo Sinpro-Rio, afirmando que somente após o retorno às aulas presenciais, podem discutir o assunto.
O sindicato patronal vem, portanto, postergando a assinatura da nossa Convenção Coletiva de Trabalho. Querem a volta inconsequente, e com risco de vida, das aulas presenciais, mas não fazem nenhuma contraproposta à minuta proposta e entregue pelo Sinpro-Rio em março de 2020.
Essa falta de responsabilidade do patronato contribui, ainda mais, para a precarização das relações de trabalho dos Professores e das Professoras, o que exige um grande esforço de luta da categoria para podermos chegar à assinatura da Convenção.
Num momento grave da pandemia, onde as vidas estão ameaçadas, nosso empenho está voltado para que os patrões respeitem os profissionais de Educação e exigimos o retorno imediato à negociação de nossa CCT.
Nesta difícil conjuntura em que vivemos, o Sinpro-Rio continuará mobilizando seus esforços para a luta em defesa da vida, mas não deixará de lutar pela manutenção do emprego, por melhores condições de trabalho e pela manutenção da nossa CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO.

DIRETORIA DO SINPRO-RIO