Presidente do Sinpro-Rio recebe Prêmio "Almirante Negro Jo?o Cândido"

Notícias

O presidente do Sinpro-Rio, professor Wanderley Quêdo, foi um dos agraciados com o Prêmio Almirante Negro Jo?o Cândido, conferido pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), em junho. A entrega da comenda foi uma iniciativa do deputado estadual Gilberto Palmares (PT), em parceria com o deputado federal Edson Santos (PT-RJ), em alus?o aos 100 Anos da Revolta da Chibata.

"A ideia desse ato surgiu para que marcássemos mais uma página gloriosa de resistência no combate à opress?o, da mesma forma como fez Cândido na revolta ocorrida há um século", discursou Gilberto Palmares, referindo-se ao fato histórico. Ao receber o Prêmio, o presidente do Sinpro-Rio lembrou a importância da comenda. "Receber o prêmio me traz grande emoç?o. Sou descendente de uma família que teve escravos, tenho avó negra, sou filho de operários, e hoje estou presidente do Sindicato. Quero dividir com a categoria, que luta conosco pelo resgate da dignidade e do respeito e de sua colocaç?o na sociedade", declarou Quêdo, ao receber o Prêmio das m?os do jornalista e ex-deputado federal Carlos Alberto Caó.

Para a ex-governadora Benedita da Silva, que também recebeu a comenda, a entrega representa o resgate e o reconhecimento dos que traçaram linhas de luta no passado, como Jo?o Cândido. "Vemos que estamos indo no rumo certo, para nos tornamos um país de futuro, com mais harmonia, liberdade e direitos", ressaltou. Benedita também falou sobre as reivindicaç?es de Jo?o Cândido. "A primeira observaç?o é na figura do homem negro. Mas devemos destacar que ele lutava pelos direitos daqueles profissionais, e que desejava melhores condiç?es de trabalho. Ele já buscava pelos mesmos direitos que pedimos", ponderou. Já o ministro-chefe da Secretaria Especial de Política de Promoç?o da Igualdade Racial, Eloi Ferreira de Araújo, considerou o prêmio uma homenagem de todos os segmentos homenageados - mulheres, estudantes e sindicatos - ao marinheiro. "Todos os agraciados inspiram-se em Jo?o Cândido nas suas lutas cotidianas, pois est?o incorporados daquele espírito de que precisamos superar as dificuldades, sem nos abater", salientou.

Também receberam o Prêmio a atriz Ruth de Souza; o ex-deputado federal e jornalista Carlos Alberto Caó; o reitor da Uerj, professor Ricardo Vieiralves; o hematologista Paulo Ivo, especialista em doença falciforme; Frei Athaylton Jorge Monteiro Belo, o "Frei Tatá"; o militante Carlos Vicente; Cristina Dorigo, da Secretaria de Mulheres do PT-RJ; o grupo afro Agbara Dudu; o Sindicato dos Trabalhadores das Empresas de Energia (Sintergia); a assistente social Nelma Azeredo; o presidente da Transpetro, Sérgio Machado; o professor e ex-senador Abdias Nascimento e o historiador e músico Nei Lopes.