Professores(as) da UniverCidade: assembleia dia 06/03

Notícias

Salários de professores e funcionários pagos atrasados em mais de 40 dias desde 2007 n?o é uma informaç?o confidencial ou nova para muitos alunos da "UniverCidade". Esse roteiro de filme de terror inclui a ausência total de depósitos do FGTS desde 2003, n?o pagamento de metade da Convenç?o Coletiva de Trabalho (CCT) do mesmo ano e 13º de 2007, sem qualquer explicaç?o.

A novidade é a continuidade do comportamento da Instituiç?o, que manteve o parcelamento dos salários dos professores durante o mês de janeiro deste ano, como se a vida e as obrigaç?es financeiras (aluguel, prestaç?es, contas, etc.) pudessem ser parceladas.

O filme de terror ainda piora quando vários de seus coadjuvantes (diretores da Instituiç?o) se fazem executores da política autoritária e antidemocrática.

Nesta conjuntura, os professores e funcionários - que s?o os verdadeiros protagonistas - n?o s?o respeitados e nem podem reclamar quando seus direitos s?o ignorados. Quem desafia a alta direç?o sofre ameaça de demiss?o sumária, uma política autoritária que é um reflexo da história pregressa da instituiç?o, herdeira do escândalo da caderneta de poupança Delfim.

O que é mais grave para os alunos: a "UniverCidade" foi classificada pelo Inep/MEC, no último processo de avaliaç?o, com nota 2 numa escala de 1 a 5 (abaixo do mínimo aceitável, que é 3), e corre o risco de ser descredenciada para cumprir programas como o Prouni. Se estivesse preocupado, com sua miss?o como instituiç?o educacional, deveria construir um projeto de elevaç?o da qualidade da Educaç?o, junto com professores e alunos. Para tanto, seria necessário respeitar e valorizar seu corpo docente, composto por profissionais com titulaç?o e comprovada capacidade.

É hora de dar um basta no desrespeito com que alunos, funcionários e professores vêm sendo tratados pela "UniverCidade". Os próximos passos desta luta ser?o decididos na assembleia dos professores, no dia 6 de março, às 10h, na sede do Sindicato.