Professores demitidos da Celso Lisboa rejeitam parcelamento de verbas rescisórias

Notícias

Em reuni?o ocorrida na Sede do Sinpro-Rio, os professores demitidos do Centro Universitário Celso Lisboa rejeitaram a proposta da Instituiç?o de Ensino Superior (IES) de receberem suas verbas rescisórias de forma parcelada.

A diretoria do Sindicato reafirmou sua posiç?o de n?o realizar acordo de parcelamento de verbas rescisórias, uma vez que este procedimento n?o encontra amparo legal.

Com a sala de reuni?o lotada - em virtude da presença em massa do grupo, com a participaç?o de representantes do Diretório Central dos Estudantes (DCE) e da Uni?o Estadual dos Estudantes (UEE) - os docentes decidiram também interpor aç?o judicial.

A diretoria do Sinpro-Rio, por sua vez, informou aos professores que está analisando as medidas jurídicas a serem tomadas para coibir esta atitude por parte da Celso Lisboa. O Sindicato também orientou os docentes para n?o realizarem qualquer tipo de acordo extrajudicial com a IES.