Ricardo Vieiralves renova seu mandato como reitor da UERJ

Notícias

01/03/2012

No dia 1º de março, foi realizada a cerimônia de posse dos diretores de Unidades Acadêmicas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). Ricardo Vieiralves , professor do Instituto de Psicologia, é o primeiro reitor a ser reeleito nos 61 anos de existência da Uerj. Sua reeleição é válida até 2015, e foi garantida com 69.22% dos votos válidos.

Em seu discurso, o reitor relembrou o processo de recuperação que a universidade viveu com as melhorias de infraestrutura e a ação salarial; e, a sua importância histórica por absorver os mais pobres e formar uma nova elite brasileira, vinda das camadas mais populares. Também foi ressaltado o momento de crescimento que a Uerj passa, deixando claro a luta pela implementação da dedicação exclusiva de seus professores.

“Fomos a primeira do país a ter ensino noturno e ficamos anos sozinhos como universidade pública, permitindo que os trabalhadores estudassem. Fomos a instituição que estabeleceu as cotas para a população mais pobre e negra. E agora é continuar o trabalho”, declarou Vieiralves.

O reitor reeleito falou da importância do Sinpro-Rio para a construção democrática dentro da Uerj. “Agradeço ao Sindicato, que foi fundamental no desenho democrático dessa instituição. Durante o período em que a universidade não tinha nenhuma organização com base sindical, o artífice da democratização da Uerj foi o Sinpro-Rio. Temos uma dívida democrática com o Sindicato. Vamos conceder ao Wanderley Quêdo, presidente do Sinpro-Rio, nossa maior comenda, que é a medalha do mérito José Bonifácio, em homenagem ao seu trabalho fascinante e dedicado como líder sindical: consequente e responsável, mas principalmente ao papel do Sinpro-Rio na organização e estruturação da democracia na Uerj”, finalizou.

CAP-Uerj tem novo diretor

O professor Lincoln Tavares tomou posse como diretor do Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira (CAP-Uerj). Na visão do novo diretor, o CAP precisa continuar sendo mais do que uma escola de excelência, sendo uma escola de formação democrática e cidadã, que colabora com a formação de professores das redes públicas.

“O instituto promove por essa característica, a possibilidade de ações que desembocam ensino, pesquisa, extensão e cultura. Nossa intenção é criar laços acadêmicos e de com a comunidade do Rio de Janeiro. Já fazemos projetos que alcançam não só esta comunidade, como também outros municípios do Rio, e as parcerias são muito bem-vindas, seja com as prefeituras, com o governo do Estado, com os sindicatos, onde a base sindical é fundamental, por chegar ao sujeito que precisa efetivar a sua formação e ter o seu campo de trabalho respeitado. O CAP é uma escola de referência que pode colaborar e ajudar com esse processo de democratização e melhoria da qualidade do ensino”, afirmou o educador.

Confira aqui as fotos da posse.

Em seu discurso, o reitor relembrou o processo de recuperação que a universidade viveu com as melhorias de infraestrutura e a ação salarial; e, a sua importância histórica por absorver os mais pobres e formar uma nova elite brasileira, vinda das camadas mais populares. Também foi ressaltado o momento de crescimento que a Uerj passa, deixando claro a luta pela implementação da dedicação exclusiva de seus professores.

“Fomos a primeira do país a ter ensino noturno e ficamos anos sozinhos como universidade pública, permitindo que os trabalhadores estudassem. Fomos a instituição que estabeleceu as cotas para a população mais pobre e negra. E agora é continuar o trabalho”, declarou Vieiralves.

O reitor reeleito falou da importância do Sinpro-Rio para a construção democrática dentro da Uerj. “Agradeço ao Sindicato, que foi fundamental no desenho democrático dessa instituição. Durante o período em que a universidade não tinha nenhuma organização com base sindical, o artífice da democratização da Uerj foi o Sinpro-Rio. Temos uma dívida democrática com o Sindicato. Vamos conceder ao Wanderley Quêdo, presidente do Sinpro-Rio, nossa maior comenda, que é a medalha do mérito José Bonifácio, em homenagem ao seu trabalho fascinante e dedicado como líder sindical: consequente e responsável, mas principalmente ao papel do Sinpro-Rio na organização e estruturação da democracia na Uerj”, finalizou.

CAP-Uerj tem novo diretor

O professor Lincoln Tavares tomou posse como diretor do Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira (CAP-Uerj). Na visão do novo diretor, o CAP precisa continuar sendo mais do que uma escola de excelência, sendo uma escola de formação democrática e cidadã, que colabora com a formação de professores das redes públicas.

“O instituto promove por essa característica, a possibilidade de ações que desembocam ensino, pesquisa, extensão e cultura. Nossa intenção é criar laços acadêmicos e de com a comunidade do Rio de Janeiro. Já fazemos projetos que alcançam não só esta comunidade, como também outros municípios do Rio, e as parcerias são muito bem-vindas, seja com as prefeituras, com o governo do Estado, com os sindicatos, onde a base sindical é fundamental, por chegar ao sujeito que precisa efetivar a sua formação e ter o seu campo de trabalho respeitado. O CAP é uma escola de referência que pode colaborar e ajudar com esse processo de democratização e melhoria da qualidade do ensino”, afirmou o educador.

Confira aqui as fotos da posse.

“Fomos a primeira do país a ter ensino noturno e ficamos anos sozinhos como universidade pública, permitindo que os trabalhadores estudassem. Fomos a instituição que estabeleceu as cotas para a população mais pobre e negra. E agora é continuar o trabalho”, declarou Vieiralves.

O reitor reeleito falou da importância do Sinpro-Rio para a construção democrática dentro da Uerj. “Agradeço ao Sindicato, que foi fundamental no desenho democrático dessa instituição. Durante o período em que a universidade não tinha nenhuma organização com base sindical, o artífice da democratização da Uerj foi o Sinpro-Rio. Temos uma dívida democrática com o Sindicato. Vamos conceder ao Wanderley Quêdo, presidente do Sinpro-Rio, nossa maior comenda, que é a medalha do mérito José Bonifácio, em homenagem ao seu trabalho fascinante e dedicado como líder sindical: consequente e responsável, mas principalmente ao papel do Sinpro-Rio na organização e estruturação da democracia na Uerj”, finalizou.

CAP-Uerj tem novo diretor

O professor Lincoln Tavares tomou posse como diretor do Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira (CAP-Uerj). Na visão do novo diretor, o CAP precisa continuar sendo mais do que uma escola de excelência, sendo uma escola de formação democrática e cidadã, que colabora com a formação de professores das redes públicas.

“O instituto promove por essa característica, a possibilidade de ações que desembocam ensino, pesquisa, extensão e cultura. Nossa intenção é criar laços acadêmicos e de com a comunidade do Rio de Janeiro. Já fazemos projetos que alcançam não só esta comunidade, como também outros municípios do Rio, e as parcerias são muito bem-vindas, seja com as prefeituras, com o governo do Estado, com os sindicatos, onde a base sindical é fundamental, por chegar ao sujeito que precisa efetivar a sua formação e ter o seu campo de trabalho respeitado. O CAP é uma escola de referência que pode colaborar e ajudar com esse processo de democratização e melhoria da qualidade do ensino”, afirmou o educador.

Confira aqui as fotos da posse.

O reitor reeleito falou da importância do Sinpro-Rio para a construção democrática dentro da Uerj. “Agradeço ao Sindicato, que foi fundamental no desenho democrático dessa instituição. Durante o período em que a universidade não tinha nenhuma organização com base sindical, o artífice da democratização da Uerj foi o Sinpro-Rio. Temos uma dívida democrática com o Sindicato. Vamos conceder ao Wanderley Quêdo, presidente do Sinpro-Rio, nossa maior comenda, que é a medalha do mérito José Bonifácio, em homenagem ao seu trabalho fascinante e dedicado como líder sindical: consequente e responsável, mas principalmente ao papel do Sinpro-Rio na organização e estruturação da democracia na Uerj”, finalizou.

CAP-Uerj tem novo diretor

O professor Lincoln Tavares tomou posse como diretor do Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira (CAP-Uerj). Na visão do novo diretor, o CAP precisa continuar sendo mais do que uma escola de excelência, sendo uma escola de formação democrática e cidadã, que colabora com a formação de professores das redes públicas.

“O instituto promove por essa característica, a possibilidade de ações que desembocam ensino, pesquisa, extensão e cultura. Nossa intenção é criar laços acadêmicos e de com a comunidade do Rio de Janeiro. Já fazemos projetos que alcançam não só esta comunidade, como também outros municípios do Rio, e as parcerias são muito bem-vindas, seja com as prefeituras, com o governo do Estado, com os sindicatos, onde a base sindical é fundamental, por chegar ao sujeito que precisa efetivar a sua formação e ter o seu campo de trabalho respeitado. O CAP é uma escola de referência que pode colaborar e ajudar com esse processo de democratização e melhoria da qualidade do ensino”, afirmou o educador.

Confira aqui as fotos da posse.

CAP-Uerj tem novo diretor

O professor Lincoln Tavares tomou posse como diretor do Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira (CAP-Uerj). Na visão do novo diretor, o CAP precisa continuar sendo mais do que uma escola de excelência, sendo uma escola de formação democrática e cidadã, que colabora com a formação de professores das redes públicas.

“O instituto promove por essa característica, a possibilidade de ações que desembocam ensino, pesquisa, extensão e cultura. Nossa intenção é criar laços acadêmicos e de com a comunidade do Rio de Janeiro. Já fazemos projetos que alcançam não só esta comunidade, como também outros municípios do Rio, e as parcerias são muito bem-vindas, seja com as prefeituras, com o governo do Estado, com os sindicatos, onde a base sindical é fundamental, por chegar ao sujeito que precisa efetivar a sua formação e ter o seu campo de trabalho respeitado. O CAP é uma escola de referência que pode colaborar e ajudar com esse processo de democratização e melhoria da qualidade do ensino”, afirmou o educador.

Confira aqui as fotos da posse.

O professor Lincoln Tavares tomou posse como diretor do Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira (CAP-Uerj). Na visão do novo diretor, o CAP precisa continuar sendo mais do que uma escola de excelência, sendo uma escola de formação democrática e cidadã, que colabora com a formação de professores das redes públicas.

“O instituto promove por essa característica, a possibilidade de ações que desembocam ensino, pesquisa, extensão e cultura. Nossa intenção é criar laços acadêmicos e de com a comunidade do Rio de Janeiro. Já fazemos projetos que alcançam não só esta comunidade, como também outros municípios do Rio, e as parcerias são muito bem-vindas, seja com as prefeituras, com o governo do Estado, com os sindicatos, onde a base sindical é fundamental, por chegar ao sujeito que precisa efetivar a sua formação e ter o seu campo de trabalho respeitado. O CAP é uma escola de referência que pode colaborar e ajudar com esse processo de democratização e melhoria da qualidade do ensino”, afirmou o educador.

Confira aqui as fotos da posse.

“O instituto promove por essa característica, a possibilidade de ações que desembocam ensino, pesquisa, extensão e cultura. Nossa intenção é criar laços acadêmicos e de com a comunidade do Rio de Janeiro. Já fazemos projetos que alcançam não só esta comunidade, como também outros municípios do Rio, e as parcerias são muito bem-vindas, seja com as prefeituras, com o governo do Estado, com os sindicatos, onde a base sindical é fundamental, por chegar ao sujeito que precisa efetivar a sua formação e ter o seu campo de trabalho respeitado. O CAP é uma escola de referência que pode colaborar e ajudar com esse processo de democratização e melhoria da qualidade do ensino”, afirmou o educador.

Confira aqui as fotos da posse.

Confira aqui as fotos da posse.

Confira aqui as fotos da posse.