Sinpro-Rio luta por reitegraç?o de ex-presidente da ADGF

Notícias

Demitir dirigentes de associaç?es de professores n?o é uma particularidade da "UniverCidade", que recentemente dispensou todos os que participavam da associaç?o da insituiç?o. Outro caso foi na Universidade Gama Filho (UGF), que demitiu de maneira arbitrária a presidente da Associaç?o Docente (ADGF), professora Mônica Figuereido.

Na primeira audiência de conciliaç?o sobre o caso - que aconteceu no dia 25 de fevereiro, na 77º vara do Tribunal Regional do Trabalho, sob comando da juíza Danielle Soares Abeijon -, a UGF n?o apresentou nenhuma proposta de reitegraç?o da professora. Com isso, a magistrada agendou uma nova audiência em abril para produç?o de provas (documentos e testemunhas).

A próxima aç?o do Sindicato será esclarecer a categoria sobre o que está ocorrendo na UGF. Também será solicitada uma reuni?o com a Reitoria na tentativa de resolver o impasse, pois o Sinpro-Rio acredita que a instituiç?o n?o tenha o interesse de tornar público uma retaliaç?o da representaç?o dos trabalhadores dentro da universidade, ainda mais neste momento da alegada crise, que tem resultado em atraso de salários, n?o pagamento de dissídios coletivos, de 13º (desde 2008), entre outras irregularidades trabalhistas.