Sinpro-Rio participa de reunião com Prefeitura e reafirma que ainda não é hora de voltar à escola

Notícias
Sinpro-Rio participa de reunião com Prefeitura e reafirma que ainda  não é hora de voltar à escola

AOS PROFESSORES E PROFESSORAS DAS ESCOLAS PARTICULARES E À SOCIEDADE CARIOCA
Após o anúncio feito pela prefeitura no dia de ontem, dia 20/7, que as escolas particulares poderiam retornar às aulas no dia 3 de agosto, de maneira "VOLUNTÁRIA", como se os patrões fossem seguir essa regra, o Sinpro-Rio foi convidado pela prefeitura para uma reunião no dia de hoje, 21/7.

Ouvimos da equipe da Vigilância Sanitária que o retorno seria, num primeiro momento, para as turmas dos 4°, 5°, 8° e 9° anos do Ensino Fundamental. O Sinpro-Rio ouviu a proposta, questionou se os protocolos de retorno teriam testagem da comunidade escolar e sobre o caráter do retorno facultativo para professores. A prefeitura informou que não há testagem no protocolo de retorno para o início das atividades presenciais e não informou com clareza sobre as garantias trabalhistas para o retorno voluntário.
O Sinpro-Rio afirmou na reunião que não é hora do retorno às aulas presenciais nas escolas. Entendemos que o retorno, agora, é totalmente prematuro. Nossa posição se apoia na ciência, principalmente, nos Estudos Científicos da Fiocruz (link disponível no fim desta notícia) e outros órgãos de saúde. Continuamos com as aulas remotas, mais trabalhosas e estafantes que as presenciais, para não arriscar as vidas das crianças, adolescentes e jovens, além das nossas próprias vidas e as das famílias das comunidades escolares.

》A Greve pela Vida continua!

Nossa próxima assembleia unificada dos Professores e Professoras da Educação Básica e Superior será dia 1° de agosto, onde decidiremos os rumos do movimento de defesa da saúde e da vida.
A economia se recupera, a vida não!

#EmDefesadaVida

ESTUDO DA FIOCRUZ: leia o estudo original da FIOCRUZ AQUI.