29/04/2014

O Sinpro-Rio realizou, no dia 28/04, em seu auditório seminário sobre orçamento participativo no âmbito sindical. O evento contou com palestras de Raul Pont,
professor, deputado estadual do Rio Grande do Sul e ex-prefeito de Porto Alegre; e Robson Leite, professor universitário, funcionário da Petrobrás e ex-deputado
Estadual do Rio de Janeiro.

A proposta do Sindicato em debater e criar o Orçamento Participativo (OP) é recuperar a importância estratégica na definição orçamentária e construir
mecanismo de empoderamento da categoria. Incentivando a participação e envolvimento necessários no fortalecimento da luta dos trabalhadores em educação.
O Sinpro-Rio defende o empoderamento democrático e a construção dos valores republicanos como essenciais a uma nova cultura política-sindical.

Muitas vezes, as entidades sindicais lutam por mudanças importantes na estrutura econômica, política, social e cultural do Brasil. Em grande parte, não
envolvem a categoria na democratização das suas próprias políticas internas. Os Sindicatos precisam se tornar espaços democráticos, amplos e com capacidade de
diálogo com a sociedade. Desenvolvendo nas suas estruturas as transformações políticas que buscam atingir na sociedade. O Sindicato entende que precisa ser uma escola do
socialismo.

A proposta do Sindicato em debater e criar o Orçamento Participativo (OP) é recuperar a importância estratégica na definição orçamentária e construir
mecanismo de empoderamento da categoria. Incentivando a participação e envolvimento necessários no fortalecimento da luta dos trabalhadores em educação.
O Sinpro-Rio defende o empoderamento democrático e a construção dos valores republicanos como essenciais a uma nova cultura política-sindical.

Muitas vezes, as entidades sindicais lutam por mudanças importantes na estrutura econômica, política, social e cultural do Brasil. Em grande parte, não
envolvem a categoria na democratização das suas próprias políticas internas. Os Sindicatos precisam se tornar espaços democráticos, amplos e com capacidade de
diálogo com a sociedade. Desenvolvendo nas suas estruturas as transformações políticas que buscam atingir na sociedade. O Sindicato entende que precisa ser uma escola do
socialismo.

Muitas vezes, as entidades sindicais lutam por mudanças importantes na estrutura econômica, política, social e cultural do Brasil. Em grande parte, não
envolvem a categoria na democratização das suas próprias políticas internas. Os Sindicatos precisam se tornar espaços democráticos, amplos e com capacidade de
diálogo com a sociedade. Desenvolvendo nas suas estruturas as transformações políticas que buscam atingir na sociedade. O Sindicato entende que precisa ser uma escola do
socialismo.

<- Voltar