Sinpro-Rio se solidariza com professor agredido em Rio das Ostras

Notícias

O Sinpro-Rio se solidariza com o professor Thiago dos Santos Conceição, do Ciep Mestre Marçal, em Rio das Ostras, que foi agredido em plena sala de aulas por alguns estudantes, resultado da degradação das condições de ensino que hoje vivemos no nosso país.

A situação vivida pelo professor em Rio das Ostras não é um caso isolado, pois periodicamente professores, trabalhadores da educação e estudantes são vítimas do que há muito tempo já adentrou as escolas.

Nos tempos sombrios em que vivemos, a Educação vem sendo atacada por extremistas e a ação agressiva em salas de aula é o reflexo de uma onda de violência, intolerância e ódio disseminada na sociedade por setores conservadores.

A violência na sociedade possui causas complexas, que precisam ser enfrentadas de uma forma conjunta pelas instituições sociais, como conselho tutelar, justiça, assistência social, organizações da sociedade civil, conselhos de pais e estudantes, sindicatos, prefeituras e governos estaduais e União.

As fatídicas cenas induzem ao discurso perigoso da obtenção da disciplina em sala de aula através da rigidez de natureza militar. Ou seja, a ordem trajada de farda nos levaria ao progresso escolar. Este não é o caminho.

O Sinpro-Rio, além de se solidarizar com professoras e professores vítimas de violência, defende a escola democrática, onde o projeto político pedagógico é construído por uma Educação de qualidade, laica, gratuita e socialmente referenciada.