Subsede Madureira: atividades encerradas a partir de 01/12

Notícias

25/11/2014

No intuito de devolver a saúde financeira do Sindicato, a atual diretoria vem tomando medidas emergenciais e necessárias, que visam à redução dos gastos da entidade de forma criteriosa e sem prejuízo das ações sindicais.

No entendimento da atual gestão, a representação e o acompanhamento da categoria em suas demandas deve ser feito nas ruas e, principalmente, nos seus locais de trabalho. O fortalecimento das regionais no seu trabalho de base, a organização dos(as) trabalhadores(as) nos locais de atuação e a criação e o fomento das representações docentes são formas eficazes de ação - que não passam, necessariamente, pelo uso de um espaço físico - e trazem resultados concretos para as demandas da categoria.

Cumprindo o compromisso, assumido por esta diretoria durante campanha eleitoral, de que o Sinpro-Rio é da categoria e de que as decisões sobre os rumos do Sindicato devem ser tomadas pelo coletivo dos(as) professores(as), na Assembleia Geral Ordinária (AGO) do dia 24 de novembro, a diretoria apresentou a proposta de fechamento da Subsede Madureira, a partir do dia 1º de dezembro. Ela representa mais uma entre as duras - mas necessárias - medidas na busca do equilíbrio financeiro para que o Sinpro-Rio possa continuar cumprindo seu papel fundamental na defesa dos direitos dos(as) professores(as).

O fato da Subsede Madureira não possuir um espaço próprio, diferentemente das demais Sedes; das suas demandas poderem ser realocadas nas outras três Sedes; e ter um alto custo de manutenção a tornaram dispendiosa para a atual situação financeira da entidade. Esse quadro foi apresentado à categoria durante a AGO, e, após intenso debate, a proposta foi aprovada por unanimidade. Ao final, foi ratificado o compromisso da diretoria com a permanente atuação junto aos professores daquela região. Dessa forma, a diretoria agirá incisivamente para que o fechamento não cause impacto no atendimento aos docentes, nas ações políticas locais e na luta dos(as) trabalhadores(as).

Veja aqui as deliberações da Assembleia Geral Ordinária.

No entendimento da atual gestão, a representação e o acompanhamento da categoria em suas demandas deve ser feito nas ruas e, principalmente, nos seus locais de trabalho. O fortalecimento das regionais no seu trabalho de base, a organização dos(as) trabalhadores(as) nos locais de atuação e a criação e o fomento das representações docentes são formas eficazes de ação - que não passam, necessariamente, pelo uso de um espaço físico - e trazem resultados concretos para as demandas da categoria.

Cumprindo o compromisso, assumido por esta diretoria durante campanha eleitoral, de que o Sinpro-Rio é da categoria e de que as decisões sobre os rumos do Sindicato devem ser tomadas pelo coletivo dos(as) professores(as), na Assembleia Geral Ordinária (AGO) do dia 24 de novembro, a diretoria apresentou a proposta de fechamento da Subsede Madureira, a partir do dia 1º de dezembro. Ela representa mais uma entre as duras - mas necessárias - medidas na busca do equilíbrio financeiro para que o Sinpro-Rio possa continuar cumprindo seu papel fundamental na defesa dos direitos dos(as) professores(as).

O fato da Subsede Madureira não possuir um espaço próprio, diferentemente das demais Sedes; das suas demandas poderem ser realocadas nas outras três Sedes; e ter um alto custo de manutenção a tornaram dispendiosa para a atual situação financeira da entidade. Esse quadro foi apresentado à categoria durante a AGO, e, após intenso debate, a proposta foi aprovada por unanimidade. Ao final, foi ratificado o compromisso da diretoria com a permanente atuação junto aos professores daquela região. Dessa forma, a diretoria agirá incisivamente para que o fechamento não cause impacto no atendimento aos docentes, nas ações políticas locais e na luta dos(as) trabalhadores(as).

Veja aqui as deliberações da Assembleia Geral Ordinária.

Cumprindo o compromisso, assumido por esta diretoria durante campanha eleitoral, de que o Sinpro-Rio é da categoria e de que as decisões sobre os rumos do Sindicato devem ser tomadas pelo coletivo dos(as) professores(as), na Assembleia Geral Ordinária (AGO) do dia 24 de novembro, a diretoria apresentou a proposta de fechamento da Subsede Madureira, a partir do dia 1º de dezembro. Ela representa mais uma entre as duras - mas necessárias - medidas na busca do equilíbrio financeiro para que o Sinpro-Rio possa continuar cumprindo seu papel fundamental na defesa dos direitos dos(as) professores(as).

O fato da Subsede Madureira não possuir um espaço próprio, diferentemente das demais Sedes; das suas demandas poderem ser realocadas nas outras três Sedes; e ter um alto custo de manutenção a tornaram dispendiosa para a atual situação financeira da entidade. Esse quadro foi apresentado à categoria durante a AGO, e, após intenso debate, a proposta foi aprovada por unanimidade. Ao final, foi ratificado o compromisso da diretoria com a permanente atuação junto aos professores daquela região. Dessa forma, a diretoria agirá incisivamente para que o fechamento não cause impacto no atendimento aos docentes, nas ações políticas locais e na luta dos(as) trabalhadores(as).

Veja aqui as deliberações da Assembleia Geral Ordinária.

O fato da Subsede Madureira não possuir um espaço próprio, diferentemente das demais Sedes; das suas demandas poderem ser realocadas nas outras três Sedes; e ter um alto custo de manutenção a tornaram dispendiosa para a atual situação financeira da entidade. Esse quadro foi apresentado à categoria durante a AGO, e, após intenso debate, a proposta foi aprovada por unanimidade. Ao final, foi ratificado o compromisso da diretoria com a permanente atuação junto aos professores daquela região. Dessa forma, a diretoria agirá incisivamente para que o fechamento não cause impacto no atendimento aos docentes, nas ações políticas locais e na luta dos(as) trabalhadores(as).

Veja aqui as deliberações da Assembleia Geral Ordinária.

Veja aqui as deliberações da Assembleia Geral Ordinária.