NOTA DE REPÚDIO: PL 3580/21 visa legalizar risco de vida de professoras/es, estudantes e familiares

Notícias
NOTA DE REPÚDIO: PL 3580/21 visa legalizar risco de vida de professoras/es, estudantes e familiares

Tramita na Alerj – Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro – o Projeto de Lei nº 3.580/2021, que autoriza o Poder Executivo a considerar as aulas presenciais, em plena pandemia, como atividade essencial. Desta forma, se aprovado, contribuirá mais ainda para o genocídio que está em curso, obrigando professoras, professores, demais funcionários e estudantes a se locomoverem até as escolas e permanecerem aglomerados, mesmo quando a pandemia estiver em total descontrole, como agora, correndo o risco de serem contaminados e de contaminar.

Na justificativa totalmente infundada e falsa do projeto, afirma-se que “crianças e adolescentes são muito menos propícios a desenvolver a doença causada pelo Coronavírus” (não é o que os profissionais da saúde e pesquisadores têm observado com as novas variantes do vírus). Mesmo se esta afirmação fosse verdadeira, a frágil justificativa nem cogita o risco que professoras e professores, merendeiras, trabalhadoras e trabalhadores administrativos correm, como adultos.

Além disso, havendo um mínimo de possibilidade de contaminação, ninguém deveria ser obrigado a ir ao encontro do risco, da doença e da morte!

Certos parlamentares e membros dos Executivos jamais consideraram a profissão Professor/a como essencial, pois nunca valorizaram e dignificaram o ofício. Os trabalhadores e trabalhadoras da iniciativa privada não possuem mais um piso estadual e os servidores públicos estaduais estão entrando no sétimo ano sem nenhum aumento. O que está por trás de intenções maléficas como o presente Projeto de Lei é o lado financeiro, é a pura insensatez em priorizar o lucro de alguns empresários gananciosos em detrimento de milhões de vidas!

Como se não bastasse o perigo causado pela Covid-19, o Sinpro-Rio e todos os sindicatos, federações e confederações ligados à Educação têm que lutar, ainda, a favor da vida e contra a ganância que só tem levado milhares de pessoas à morte. Mais de 280 mil mortes pela Covid-19! Será que a maior tragédia e o maior número de mortos na História do Brasil não são suficientes para despertar sequer um pingo de consciência? Não ouvem a ciência, mas sim o tilintar das caixas registradoras e fecham os olhos para os familiares das pessoas que perderam as vidas, na maioria das vezes, em razão de atos tresloucados e omissões no enfrentamento à Covid-19! Um ano de pandemia e nada aprenderam neste tocante? Ou não querem aprender?

Desde o início da pandemia, professoras e professores não se negaram, em nenhum momento, a lecionar de forma remota, em suas casas. Sacrificaram seus familiares, rotinas domésticas e usaram seus próprios recursos para dar o melhor de si, enquanto profissionais sérios da Educação. Todos estão ansiosos pelas aulas presenciais, desde que sejam vacinados e que as instituições respeitem os protocolos sanitários propostos pelas entidades científicas.

A vida de todas as pessoas é essencial e as aulas presenciais, neste momento, só acarretarão mais mortes. No dia 17 de março, tragicamente, o Brasil passou dos 3 mil mortos pela Covid-19, em 24 horas. Já se prevê que até o meio do ano, atinjamos o número de 500 mil vidas ceifadas.

Quando votamos para o Legislativo e o Executivo, é para que seus membros defendam vidas e não propiciem mortes. Nosso repúdio veemente ao Projeto 3580/2021.

Sinpro-Rio, em defesa da Educação e da Vida!

》O QUE O SINPRO-RIO ESTÁ FAZENDO SOBRE O RETORNO ÀS AULAS PRESENCIAIS? LEIA AQUI!

》Continua com dúvidas ou quer fazer uma denúncia (seja ela anônima ou não)? Procure o Sindicato, veja abaixo os contatos e horários específicos de atendimento: